quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Bagagem Perdida, Extraviada ou Danificada

Sempre que nos preparamos para viajar de avião uma das coisas que temos no pensamento é o peso da mala que nos vai acompanhar.

Pois bem...neste texto vamos falar não sobre essa preocupação constante e imediata antes de cada viagem (essa resolve-se com uns euros a mais em caso de excesso de peso) mas na outra preocupação, bastante mais grave, que é perder a mala ou vê-la no tapete rolante sem uma alça ou mesmo rebentada.


Quem viaja de avião ou quem fica para ver o avião partir já deve ter reparado na forma como as nossas bagagens são tratadas nos aeroportos... sem palavras.
Poucos são os serviços de "handling" que tratam bem as nossas coisas (uma das excepções é o aeroporto de Marselha, que tem excelentes funcionários) e na maior parte das vezes é ver-nos a rezar para que elas cheguem salvas ao destino.



Sendo assim achamos pertinente relatar um acontecimento pessoal e que achamos que poderá ser-lhe útil numa situação semelhante.
Nenhum de nós "ambiciona" perder uma mala à chegada, depois de umas férias bem passadas, ou pior ainda perder uma mala no primeiro dia de férias.
Mas se isso acontecer saiba o que deve fazer para minimizar e ultrapassar o prejuízo.

A Ryanair, dizem as estatísticas, é a companhia "low cost" favorita dos portugueses. Mas ainda assim assusta muita gente que não entende como se pode voar para uma qualquer cidade europeia ao preço de um jantar.
Ora, com esse preconceito em mente, muitas pessoas preferem pagar algo mais e "ter" a certeza que vão receber um serviço melhor.

Preferências à parte, as estatisticas dizem também que não é pelo bilhete ser mais caro que vamos ser melhor atendidos (a TAP é a companhia a operar em Portugal que mais malas perde).
Basta ver a fila de reclamações da companhia portuguesa na Zona de Perdidos e Achados... e a quantidade de malas sem "dono" que ocupam essa mesma área e teimam em amontoar.

Quem viaja em companhias "low cost" sabe que no momento da compra do bilhete através do site da respectiva companhia é-lhe proposta a opção de adquirir um seguro de viagem, que muitos de nós não compramos porque é um valor considerável (ronda os 15/20€ e que por vezes corresponde a 50% do valor final do bilhete).


Ora se saltou esta opção e não comprou nenhum seguro de viagem, não se preocupe.
Isto é só uma forma das companhias ganharem mais algum dinheiro no bilhete e por lei estamos sempre abrangidos por um seguro, e mesmo que aconteça algo estamos sempre segurados independentemente de não termos pago esse dito valor.

O que muitas vezes acontece é que quando a mala nos aparece deteriorada (geralmente se ela pura e simplesmente não aparece, reclamamos sempre) pensamos que não temos direito a reclamar pois não pagamos seguro.
Engana-se. Se isto lhe acontecer dirija-se à secção de Perdidos e Achados do Aeroporto e apresente a sua reclamação.

Se viajou pela Ryanair saiba que vai ver o seu problema resolvido sem demoras. Só tem de preencher o formulário na secção de Perdidos e Achados, especificar os detalhes de voo e escolher entre uma mala nova ou o valor que lhe propuserem pelos danos.

A nossa sugestão é que a escolha a mala pois todas as companhias colocam sempre entraves na libertação de dinheiro.

Se escolher a mala só terá de enviar um fax para a companhia e no espaço de 2 semanas receberá em sua casa uma mala nova a estrear.
A boa noticía é que nos oferecem malas até 3 vezes maiores do que as que perdemos (até 100L de espaço) e nem é preciso que a mala tenha ficado completamente estragada. Um rasgar de alças pode muito bem ser suficiente para ter direito a uma nova.

Se isso lhe acontecer saiba que o melhor a fazer é manter a calma, reclamar e esperar, pois tudo acabará melhor do que começou.
Se tiver alguma dúvida adicional já sabe que nos pode enviar um mail com qualquer questão. Não perca ainda aqui as próximas dicas sobre Barcelona, a Capital da Catalunha.


Boa Viagem

3 comentários:

Rodrigo Purisch disse...

Muitas dicas interessantes!

Gostei da eleição dos melhores BB (bons e baratos)!

Estou fazendo uma série sobre os direitos dos consumidores de passagens aéreas. Envolve inclusive as bagagens. Comecei pelo Brasil e EUA. Vai ter Europa, Argentina, Chile, Canadá e Japão no futuro.

Um agrande abraço e um feliz 2008

paty_valejo disse...

Em Outubro de 2007, viajei para a Madeira e na volte trouxe as duas malas que levei completamente inutilizadas, como viajava com crianças, optei em vir-me embora e reclamar via carta registad até 8 dias após o voo. Demorou a resposta, mas após um e-mail a dizer que era socia deco, recebi um telefonema da tap a quere resolver a situação quanto antes. Propuseram o pagamento ou a restituição de malas novas, optei pela segunda hipotese e em 5 dias tinha 2 malas dentro do mesmo genero, entregues em casa sem qualquer custo acrescido, só é pena a demora (chegaram na 1ª semana de Fevereiro).


Excelente Blog, com muita informação interessante, só é pena não abordar mais coisas a pensar em familias com filhos.

Parabens.

Europe Calling disse...

Olá Paty..antes de mais obrigado pelo comentário no blog.

Gostariamos de agradecer e explicar que as nossas dicas são feitas duma forma geral para que cheguem a toda a gente de maneira igual..mas vamos seguir a sua sugestão e procurar ter em conta as familias com filhos.

Mais uma vez muito obrigada e continue a visitar o nosso blog.

Europe Calling